ACESSIBILIDADE TECNOLÓGICA E PEDAGÓGICA: POSSIBILIDADES E DESAFIOS PARA OS ESTUDANTES COM CEGUEIRA NA UFCG

Autores

  • Sonia Lira UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE
  • Bruno Nepomuceno CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIFACISA
  • Jullyane Cipriano UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE
  • Andreza Medeiros UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE
  • Jessé Oliveira UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE

Palavras-chave:

Cegueira; acessibilidade tecnológica; políticas educacionais.

Resumo

A inclusão no Ensino Superior é colocada pelas legislações e pelos documentos orientadores do Ministério da Educação (MEC) como uma exigência, mas a sua efetivação ainda demanda recursos e ações que viabilizem a implementação. Dessa forma, este trabalho pretende analisar um dos relatos apresentados na mesa redonda “Experiências e pesquisas: deficiência visual”, no I Encontro de Inclusão no Ensino Superior, realizado nos dias 29 e 30 de maio de 2019, na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Campus I. Uma das temáticas da supracitada mesa enfocou o uso das tecnologias assistivas (TA) pelos estudantes com cegueira. Isto porque, tais instrumentos podem contribuir para ampliação dos conhecimentos destes indivíduos, desde que sejam acompanhados de metodologias adequadas. Neste processo, encaminhamos a investigação, utilizando a observação participante para coleta de informações, a qual favoreceu a análise da supracitada mesa e de momentos formativos ocorridos na UFCG, além da utilização de depoimentos informais dos estudantes. Nesta perspectiva, verificou-se a necessidade de um política de formação e sensibilização, orientação e mobilização no tocante à equipe docente, gestores e técnico-administrativos, pois a aquisição de equipamentos e melhoria da estrutura física é fundamental, no entanto devem ser acompanhados de ações que favoreçam uma formação comprometida com a inclusão para os diversos segmentos universitários.

Biografia do Autor

Sonia Lira, UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE

Docente do Curso de Licenciatura em Geografia da Universidade Federal de Campina Grande. Coordenadora do
Laboratório de Ensino e Geografia – LAEG/UAG. Doutora em Geografia pela Universidade Federal de Pernambuco. Membro do Grupo de Pesquisas sobre Políticas e Educação Geográfica (GPPEG).

Bruno Nepomuceno, CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIFACISA

Analista de sistemas pelo Centro Universitário UNIFACISA.

Jullyane Cipriano, UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE

Discente do Curso de Psicologia da Universidade Federal de Campina Grande.

Andreza Medeiros, UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE

Licenciada em Geografia pela Universidade Federal de Campina Grande. Membro do Grupo de Apoio aos Estudantes com Deficiência Visual – GRAESDV.

Jessé Oliveira, UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE

Discente do Curso de Música da Universidade Federal de Campina Grande.

Publicado

2020-01-23